Fale conosco
Menu

Brasil: sobre assassinatos de indígenas pataxós na Bahia

Compartilhe em:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Comentário do chefe da ONU Direitos Humanos na América do Sul, Jan Jarab.

19 de janeiro de 2022 – “Desde a ONU Direitos Humanos expressamos nossa solidariedade com as famílias dos dois jovens indígenas pataxó assassinados nesta semana em Itabela (BA), um dos quais era menor de idade. As autoridades devem investigar e apurar esses crimes de forma célere, visando a punir os responsáveis e garantir que não haja impunidade.

Nosso Escritório vem acompanhando a situação dos povos indígenas no Brasil, e em particular recebendo denúncias de lideranças do povo Pataxó, sobre ameaças e ataques recorrentes relacionados à disputa de seus territórios, incluindo a morte de outro menor de idade pataxó em setembro de 2022. Estas disputas violentas também têm colocado em risco sua segurança e acesso a outros direitos humanos como à água, a educação e a saúde.

O Estado brasileiro deve abordar as causas estruturais da violência e discriminação contra os povos indígenas, e pôr fim às disputas que vêm ceifando a vida de sua juventude, sua cultura, e afetando seus modos de vida. Para isso, devem ser garantidos os apoios necessários para dar uma resposta efetiva a esta crise que assola não apenas o povo Pataxó, mas outros povos e comunidades indígenas no país.

Neste sentido, acolhemos com satisfação a criação inédita do Ministério dos Povos Indígenas, liderado pela Ministra Sonia Guajajara. Como ONU Direitos Humanos oferecemos nossa experiência internacional e apoio técnico às novas autoridades em seu trabalho em prol dos direitos dos povos indígenas”.

FIM

Para pedidos da mídia, contate María Jeannette Moyamaría.moya@un.org / +56979996907.

Se preocupa com o mundo em que vivemos? Então DEFENDA os direitos de alguém hoje #Standup4humanrights e visite a página da web em http://www.standup4humanrights.org

ODS Relacionados

Rolar para cima
Rolar para cima