Fale conosco
Menu

Carta aberta da ONU a Elon Musk: Garanta o respeito pelos direitos humanos no Twitter

Compartilhe em:

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on print

GENEBRA (5 de novembro de 2022) – O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Volker Türk, publicou este sábado uma carta aberta ao novo CEO do Twitter, Elon Musk, na qual o exorta a “garantir que os direitos humanos sejam um elemento central” em sua gestão da famosa rede social.

A carta segue a demissão de toda a equipe de direitos humanos do Twitter e de todos, exceto dois membros, da equipe de ética, que Türk não chamou de “um começo encorajador”.

“O Twitter faz parte de uma revolução global que transformou a maneira como nos comunicamos. Mas escrevo com preocupação e medo sobre nossa praça pública digital e o papel do Twitter nela”, disse Türk na carta.

“Como todas as empresas, o Twitter precisa entender os danos associados à sua plataforma e tomar as medidas necessárias para resolvê-los. O respeito aos nossos direitos humanos compartilhados deve definir os limites para o uso e evolução da plataforma”, acrescentou.

“Em resumo, peço que você garanta que os direitos humanos estejam no centro da gestão do Twitter sob sua liderança”, disse o Alto Comissário.

Türk estabeleceu seis princípios fundamentais do ponto de vista dos direitos humanos que devem estar na vanguarda da gestão do Twitter:

  • Proteja a liberdade de expressão em todo o mundo: Türk exortou o Twitter a defender plenamente os direitos à privacidade e à liberdade de expressão, de acordo com as leis pertinentes, e relatar de forma transparente sobre solicitações governamentais que violem esses direitos.
  • A liberdade de expressão não é um cheque em branco: a disseminação viral de desinformação nociva, como a observada durante a pandemia de Covid-19 relacionada às vacinas, causa danos reais no mundo. O Twitter tem a responsabilidade de impedir a ampla disseminação de conteúdo que prejudique os direitos de terceiros.
  • Mensagens de ódio que incitam à discriminação, hostilidade ou violência não têm lugar no Twitter: A disseminação do discurso de ódio nas redes sociais teve consequências terríveis para milhares de pessoas. As políticas de moderação de conteúdo do Twitter devem continuar a proibir esse tipo de ódio na plataforma.
  • A transparência é essencial: A pesquisa é essencial para entender melhor o impacto das mídias sociais em nossas sociedades. Mantenha o acesso aos dados do Twitter por meio de suas interfaces abertas de programação de aplicativos.
  • Proteger a privacidade: A liberdade de expressão depende da proteção efetiva da privacidade. É vital que o Twitter impeça o rastreamento intrusivo de usuários e a coleta de dados associados e se oponha, na medida do possível de acordo com a lei aplicável, a solicitações injustificadas de dados de usuários por parte dos governos.
  • Idiomas e experiência de contexto não são opcionais: as responsabilidades do Twitter de manter uma plataforma segura e que respeite os direitos se aplicam não apenas ao conteúdo em inglês, mas em todo o mundo.

FIM

Fonte: ONU News

Traduzido por: ONU Direitos Humanos América do Sul

Se preocupa com o mundo em que vivemos? Então defenda os direitos humanos de alguém hoje. #DefendaosDireitosHumanos e visite a página:  http://www.standup4humanrights.org/es

ODS Relacionados

Rolar para cima