Fale conosco
Menu

Comitê da ONU examinou a situação dos desaparecimentos forçados no Chile

Compartilhe em:

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on print

SANTIAGO (18 de abril de 2019) – O Comitê das Nações Unidas contra os Desaparecimentos Forçados (CED, acrônimo em inglês), finalizou no dia 10 de abril em Genebra, na Suíça, sua revisão do relatório inicial do Chile sobre a implementação da Convenção Internacional para a proteção de todas as pessoas contra os desaparecimentos forçados no país.

Chile é um dos 59 Estados que já ratificaram a Convenção CED, e por tanto deve submeter relatórios periódicos perante o Comitê do tratado, formado por 10 especialistas independentes internacionais.

Diálogo interativo

Encabeçados pela presidente do Comitê CED, Suela Janina, integrantes do órgão de tratados dialogaram em 9 e 10 de abril com uma delegação de alto nível do Estado chileno.

Liderada pela subsecretária dos Direitos Humanos, Lorena Recabarren, a delegação chilena incluiu representantes do Ministério do Interior, o Ministério Público, Ministério da Justiça e dos Direitos humanos, do Ministério das Relações Exteriores, o Poder Legislativo, o Tribunal Supremo e a representação permanente do Chile junto a ONU em Genebra.

O Comitê analizou o relatório nacional apresentado pelo Estado do Chile. Durante o processo, o grupo de especialistas também recebeu informações de organizações da sociedade civil, do Instituto Nacional dos Direitos Humanos e de outros grupos de direitos humanos.

Saiba mais (em espanhol):
https://acnudh.org/comite-onu-examino-la-situacion-de-las-desapariciones-forzadas-en-chile/

FIM

ONU Direitos Humanos – América do Sul

Facebook: www.facebook.com/ONUdh

Twitter: www.twitter.com/ONU_derechos

YouTube: www.youtube.com/onuderechos

ODS Relacionados

Rolar para cima